Carregando...
Nome do Exame:

MICOLÓGICO DIRETO

Instruções ao paciente

Orientações Gerais antes da Coleta

- O paciente não deve estar em uso de medicamento antifúngico (local ou sistêmico). O uso prévio de antifúngicos de uso tópico ou sistêmico pode ocasionar resultados falso- negativos.

- O uso de antifúngico local/tópico, de esmalte medicamentoso ou outro medicamento, deve ser suspenso por 7 dias antes da coleta.

- O (a) paciente não deve estar em uso de maquiagem, creme, filtro solar ou similar, talco, talco antisséptico, spray de cabelo, desodorantes, esmalte medicamentoso, esmalte ou base para unhas ou outro produto dermatológico, conforme o material a ser coletado. 

Orientações específicas para cada material biológico

1 - LESÃO UNGUEAL (UNHAS)

- Comparecer ao Laboratório com os pés e/ou mãos limpos, bem secos e com calçado fechado. Recomenda-se utilizar meias de algodão. 

- Retirar esmalte e base para unhas pelo menos 1 dia antes da coleta para que resquícios de esmalte, base e acetona não interfiram no crescimento do fungo. 

- Não fazer limpeza excessiva e nem cortar as unhas. Se o paciente cortou e limpou excessivamente as unhas (manicure, pedicure ou podólogo), aguardar 7 dias para realizar a coleta, dependendo da limpeza realizada.

- Se a lesão for supra ungueal - na superfície da unha, ela não pode ter sido cortada previamente a ponto de dificultar a coleta. Se a lesão for subungueal, abaixo da unha, é importante que a unha esteja com tamanho ideal, para que não comprometa o local da lesão.

2 - LESÃO NO COURO CABELUDO, CABELO E BARBA

- Não utilizar óleos, cremes, tintura, tonalizante ou spray de cabelo antes da coleta. Se utilizado, lavar o cabelo 1 dia antes coleta.

- Não lavar o couro cabeludo e região da barba no dia da coleta (lavar no dia anterior à coleta, não fazer fricção no local da lesão). O couro cabeludo e a região da barba devem estar limpos e secos.

- Não utilizar xampus medicamentosos ou contendo substâncias antissépticas.

3 - LESÃO CUTÂNEA (PELE, VIRÍLHA, AXILAS ENTRE OUTRAS)

- Fazer a higiene corporal normal no dia da coleta, podendo lavar (não friccionar) o local da lesão com água e sabonete (não usar sabonete antisséptico). 

- Se a lesão for nos pés, lavar e secar bem a região dos pés e calçar sapato fechado. Recomenda-se utilizar meia de algodão.

- Não utilizar cremes (mesmo hidratantes, protetor solar ou talco), loções, pomadas, ou outra substância gordurosa. 

- Em caso de lesões na VIRILHA e/ou AXILAS não fazer depilação 2 dias antes da coleta.

4 - SECREÇÃO VAGINAL OU CERVICAL

Em mulheres adultas:

- Banhar-se normalmente pela manhã, sem usar ducha interna.

- Não realizar o exame durante o período menstrual.

- Comparecer ao Laboratório para coletar o material.

- As pacientes em uso de óvulos ou creme vaginal devem aguardar pelo menos 48 horas após o término do tratamento para realizar a coleta.

- Não submeter-se a exame de ultrassom transvaginal e/ou exame ginecológico com toque nas 24 horas que antecedem a coleta.

- Não manter relações sexuais, com ou sem o uso de preservativo, nas 24 horas que antecedem a coleta.

Em crianças:

Comparecer ao Laboratório pela manhã (período mais adequado para a coleta), sem tomar banho.

5 - ESCARRO

- Retirar as instruções de coleta e frasco próprio fornecido pelo Laboratório em um dos postos de atendimento.

- A coleta de escarro de pacientes ambulatoriais deve ser realizada em casa, preferencialmente em sala aberta e bem ventilada.

- Coletar preferencialmente pela manhã, antes de se alimentar ou conforme orientação médica.

- Efetuar a higiene bucal com escovação e gargarejo (enxaguar rigorosamente com água), sem creme dental. 

- Quando for o caso, retirar prótese dentária antes de coletar o material.

- Respirar profundamente por 8 a 10 vezes consecutivas.

- Tossir profundamente, encostar a borda do frasco estéril, fornecido pelo Laboratório, abaixo do lábio inferior e obter o material. É importante coletar material brônquico (escarro) e não saliva.

- Tampar bem o frasco.

- Encaminhar o material coletado ao Laboratório logo após a coleta. Caso isto não seja possível, o frasco deve ser conservado até 2 horas em temperatura ambiente ao abrigo da luz solar. Após esse período manter sob refrigeração e pode ser entregue no Laboratório em até 12 horas após a coleta.

6 - FEZES 

- Lavar a região anal com água e sabão antes da coleta. Secar bem.

- É necessário aproximadamente 20g (a medida aproximada de 1 colher de sopa) de fezes recém colhidas em frasco estéril fornecido pelo Laboratório.

- Enviar o material recém-colhido imediatamente ao Laboratório. Quando isso não for possível, o material pode ser mantido por um período máximo de 2 horas em temperatura ambiente ou até 12 horas no refrigerador (não congelar).

7 - LENTES DE CONTATO

As lentes de contato não serão devolvidas ao paciente após análise (pesquisa de fungos e/ou cultura para fungos). 

8 - URINA

- A coleta deve ser realizada em um dos postos de coleta do laboratório.

- Pacientes adultos e com controle da micção: coletar urina jato médio, preferencialmente da primeira urina da manhã em frasco fornecido pelo Laboratório. Caso isto não seja possível, a amostra deve ser coletada após um período mínimo de 2 horas sem urinar.

- Enviar o material dentro de 1 hora ao setor, se isto não for possível, deixar sob refrigeração por no máximo 12 horas após a coleta.

Local de Coleta

A coleta de LESÕES OU DE RASPADO DE PELE, UNHA e CABELO OU COURO CABELUDO é realizada somente na Matriz do laboratório, com agendamento prévio através da Central de Atendimento. Nos Postos Tijucas, Palhoça e Praia Comprida o agendamento é direto com a Unidade.

Dicas e Informações

O paciente deve trazer documento de identificação juntamente com a carteira do convênio quando for o caso. Deve ainda trazer o nome de todos os medicamentos em uso ou que utilizou nos últimos 10 dias que antecedem a coleta, mesmo fitoterápicos, medicamentos manipulados e chás.

01.    Medicamentos interferem em exames laboratoriais?

Alguns, sim. Antibióticos, anti-inflamatórios e Aspirina, por exemplo, alteram os testes de coagulação do sangue. Antes do exame, informe todos medicamentos que esteja tomando e ao lembrar-se de mais algum telefone para o Laboratório Vidas informando. Quando for o caso, o Bioquímico do Laboratório, se necessário, telefonará para seu Médico e estudará a possibilidade de suspender por alguns dias o medicamento que possa estar interferindo. Caso a interrupção não seja possível, esse dado terá que ser levado em conta na avaliação do resultado.

02.    Aspirina interfere?

Sim, principalmente nos testes de coagulação e na dosagem do T4 (um dos hormônios da tireóide). Aspirina é o nome popular do ácido acetilsalicílico que está presente em muitos analgésicos e antitérmicos (AAS, Buferin, Doril, Melhoral, Cibalena, Doloxene-A) e em antiácidos (Alka-Seltzer e Engov).

03.    Dipirona (Novalgina, Anador, outros) interfere?

Sim, principalmente na dosagem da creatinina (utilizado para avaliação da função renal).

04.    Vitaminas interferem?

Sim. A vitamina C altera a creatinina . A vitamina E interfere nos testes de agregação plaquetária.

05.    O fumo interfere?

As alterações provocadas são lentas. Ao que se saiba, fumar horas antes de colher o sangue altera a curva glicêmica (usada no rastreamento de diabetes) e os testes de agregação plaquetárias.

06.    Pode-se fazer exame de sangue gripado, resfriado ou com febre?

Apenas se os exames destinam-se ao estudo dos sintomas relatados. Salvo orientação médica, exames de rotina devem ser feitos com o paciente em seu estado normal.

07.    Pode-se fazer exame de sangue no período menstrual?

Sim, qualquer um deles. Porém, diversos hormônios e algumas proteínas séricas variam durante o ciclo menstrual. Portanto, é fundamental que o Médico saiba em que período do ciclo o seu exame foi realizado.

08.    Menstruação interfere no exame de urina?

Sim, pois o sangue menstrual pode misturar-se a urina. O ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Mas, se for urgente, lave a vulva e coloque tampão vaginal imediatamente antes de colher a urina.

09.    Esforço físico feito horas antes atrapalha os exames laboratoriais?

Sim, principalmente glicose, lipidograma, hemograma e dosagens hormonais (principalmente prolactina). Como os valores normais foram estabelecidos para condições bem definidas (basais) fica difícil, talvez impossível, interpretar os resultados.

10.    Bebida alcoólica pode alterar resultados de exames?

Sim, principalmente gama GT, triglicerídeos e colesterol. Uma dose de uísque, uma cerveja ou um copo de vinho na véspera é suficiente para invalidar os resultados. Deve-se passar pelo menos 3 dias sem ingerir álcool antes de realizar exames de sangue.

11.    A alimentação dos dias anteriores interfere?

Sim, principalmente nos triglicerídeos, que fazem parte do lipidograma. Por exemplo, uma dieta rígida na véspera poderá "normalizar" os triglicerídeos de quem os tenha alto, e uma feijoada na véspera resultará em altos níveis de triglicerídeos. É indispensável que nos 15 dias que antecedem o exame a alimentação habitual não seja mudada.

12.    Como alimentar-se para que os resultados de triglicerídeos sejam confiáveis?

Você deve manter a sua dieta habitual (não mudar a alimentação) nos 15 dias que antecedem os exames. É fundamental jejum de 09 a 12 horas para a coleta do sangue.

13.    Água quebra o jejum?

Não, mas em excesso interfere nos exames de urina. Importante: alimentos líquidos (como leite, café, chás e sucos) quebram o jejum.

14.    Exame de sangue tem que ser sempre em jejum?

Nem todos. O Hemograma por exemplo, dispensa o jejum. A dosagem de glicose geralmente precisa de 8 horas sem alimentação. Para lipidograma e triglicerídeos é indispensável no mínimo 09 horas (e no máximo 12 horas) sem alimentação. Sempre nos pergunte, é nossa obrigação informá-lo.

15.    Exames têm que ser feitos sempre de manhã?

Não. Desde que os cuidados prévios como o jejum e atividade física, por exemplo sejam observados quase todos os exames podem ser colhidos inclusive à tarde, com exceção do cortisol, ferro, ACTH que variam durante o dia e precisam ser colhidos em determinado horário.

16.    Para colher fezes precisa jejum?

Não.

17.    A urina precisa ser a primeira da manhã?

Não. Pode ser colhida em qualquer horário, salvo instrução especial. Sempre que possível fique pelo menos 2 horas sem urinar antes de colher a amostra para o exame. Utilize sempre frasco confiável (fornecido pelo Laboratório VIDAS). Envie com urgência (material perecível) e com cuidados especiais (geralmente no gelo). Para exames comuns, parcial de urina (EAS- elementos anormais e sedimentoscopia), cultura, contagem de colônias e antibiograma (necessita ser colhido em frasco estéril e por este motivo deve-se retirar o frasco adequado somente no Laboratório VIDAS) é preciso colher o meio da micção (não aproveitar o jato inicial); para outros exames a amostra poderá ser diferente. Economize seu tempo: telefone-nos para obter instruções completas.

18.    Cremes e óvulos vaginais interferem no exame de urina?

Sim, caso esses medicamentos se misturarem na amostra de urina. Para que isto não ocorra, introduza um tampão vaginal e faça assepsia antes de colher.

19.    Colher sangue dói?

Quase nada, dependendo do paciente. Geralmente é muito rápido.

20.    Por que quando se tira sangue para exame, às vezes o local fica roxo?

O hematoma é causado pelo extravasamento de sangue. Pode ocorrer quando há algum acidente na coleta, quando as veias são muito finas, se houver compressão inadequada do local puncionado, por efeito de aspirina ou outro medicamento. Normalmente some em 2 semanas (ou menos com o uso de compressas quentes).

21.    Chás, fitoterápicos e homeopáticos interferem?

Sim, dependendo do exame. Sempre informe o laboratório se está utilizando algum destes chás ou medicamentos antes da coleta.